A questão “cultural” da violência no Haiti

Lá no Haiti, sempre ouvi explicações mil sobre a origem da violência no país – a da bandidagem, a do tráfico internacional de drogas, a da repressão política e também outra classificada de “cultural”. Essa última nunca entendi e continuo não entendendo. Aliás, discordando. Como se a violência fosse algo inerente à dimensão cultural desse povo. É um julgamento antropológico que não ouso fazer.

Lendo a Reuters nesse semana, uma das duas agências internacionais que acompanham os pormenores das notícias sobre o Haiti, vi uma entrevista por telefone com o embaixador brasileiro Paulo Cordeiro de Andrade Pinto. Após defender a permanência da missão da ONU no Haiti, ele também fala das questões culturais. Vejam aí:

“(…) Ele afirmou que a missão da ONU tem registrado os abusos cometidos pela polícia haitiana e que colaborou na criação de uma inspetoria-geral da polícia para investigar essas violações, classificadas pelo diplomata como “questões culturais”. “É um país onde se resolviam as disputas no tiro e na faca”, disse. “Nós já vimos aqui casos de mães que pediram ao policial haitiano para espancar o filho, porque ele era desobediente em casa”, exemplificou. “Como mudar uma cultura centenária num só dia? O que o delegado da OAB [grifo meu: integrante da missão da Conlutas que criticou as tropas no Haiti] se esqueceu de olhar foi a visão no tempo. Nós estamos combatendo dentro do possível os abusos.”

Na história recente, dezenas de grupos armados, paramilitares, milícias paraestatais e guangues impulsionaram a violência no Haiti ao lado de governos autoritários e, não raro, igualmente violentos. Mas o que faz a “cultura” diante do “Estado predatório”?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s