Pressão dos EUA sobre Aristide até para liberar projeto de água no Haiti

Um grupo de entidades de direitos humanos no Haiti acusa o governo dos Estados Unidos de fazer manobras diplomáticas para bloquear recursos financeiros que seriam usados para o abastecimento de água potável no Haiti em 2001. Isso seria, segundo eles, também uma forma de fortalecer pressões contra o regime governamental do país, à época chefiado pelo presidente Jean Bertrand Aristide. Anos mais tarde, em 2004, o presidente seria retirado do país por tropas franco-americanas. Estados Unidos e França forçariam a versão de renúncia, enquanto Aristide anunciaria que sofrera um golpe.

Em 1998, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou US$ 54 milhões para ajudar a reorganizar o sistema de água e saneamento básico. Mas nunca foram aplicados porque o governo estava sob influência de Aristide, o que desagradava ao governo norte-americano. Os movimentos obtiveram indícios dessa estratégia com informações obtidas com os requisitos da Freedom Of Information Act (FOIA), aquela lei dos norte-americanos que permite o acesso de informações de estruturas de representação pública do país.

O governo norte-americano condicionou a liberação dos recursos à um “acordo político” com o governo Aristide. Ou seja, liberaria o dinheiro do empréstimo desde que houve um “compromisso” do presidente haitiano. O e-mail que circulou na diretoria do Departamento do Tesouro também mostra que o empréstimo não seria liberado porque o embaixador não considerava o momento apropriado. A legislação do BID proíbe qualquer uso político dos recursos, mas como os Estados Unidos tinham grande porcentagem nos votos da instituição, a decisão fica nas mãos deles. O NYTimes tentou ouvir o governo e não teve resposta.


A denúncias estão no relatório chamado “Wòch nan Soley: The Denial of the Right to Water in Haiti“, elaborado pelas entidades Center for Human Rights and Global Justice (CHRGJ), Partners In Health (PIH), the Robert F. Kennedy Memorial Center (RFK Center), and Zanmi Lasante. O documento é um ótimo relato do tamanho da luta que os haitianos tem para conseguir água potável. Aliás, já tinha comentado algo sobre isso no blog (aqui e até dentro do documentário Bon Bagay). No relatório, tem um histórico interessante sobre as tentativas de recuperar o sistema de saneamento e os relatos de problemas de saúde originados da carência extrema de água por lá.

Anúncios

Um comentário sobre “Pressão dos EUA sobre Aristide até para liberar projeto de água no Haiti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s